quinta-feira, fevereiro 28, 2013

Peregrinação a Fátima


CONVITE

Vamos em peregrinação à escuta do outro
17 de março
No dia 17 de março de 2013 vamos fazer a peregrinação a Fátima, em autocarros, da paróquia de Loures em conjunto com as paróquias de Lousa, Santo Estevão das Galés, Fanhões, Santo Antão do Tojal, São Julião do Tojal e Bucelas. A saída está prevista para as 7h45m da Igreja Matriz de Loures e o regresso será ao fim do dia.

Inscrições até 13 de março no Centro Paroquial de Loures, das 17h até à hora da missa (18h30m) ou nas zonas:
Ponte de Lousa
Montemor
Guerreiros
Moninhos
A-dos-Cãos
Murteira

A peregrinação anual a Fátima


A meta geral deste ano pastoral é sensibilizar o povo da Paróquia de Loures para o valor de acolher quem é diferente. Após vivermos o “acolher” na Semana da Padroeira e os valores “aproximar” no magusto, “alegrar” em janeiro com o canto das janeiras e “pacificar” no mês de fevereiro com a celebração do dia do doente, propomos a vivência da escuta do outro na ocasião da peregrinação interparoquial a Fátima. Queremos que sirva para que as pessoas das várias paróquias tenham uma maior abertura à escuta do outro, acolhendo-o nas suas diferenças.

Porquê?
·         Porque hoje em dia não é frequente as pessoas darem tempo à escuta do outro. As peregrinações interparoquiais mostraram ser bons momentos de encontro entre as pessoas, tanto nas viagens em autocarro como nos vários momentos de celebração conjunta, e boa ocasião para as pessoas se escutarem com mais atenção com vista a um aperfeiçoamento das relações interpessoais;

·         Porque reconhecemos ser essa a vontade da Igreja: " Em virtude da sua missão de iluminar o mundo inteiro com a mensagem de Cristo e de reunir sob um só Espírito todos os homens, de qualquer nação, raça ou cultura, a Igreja constitui um sinal daquela fraternidade que torna possível e fortalece o diálogo sincero. Isto exige, em primeiro lugar, que, reconhecendo toda a legítima diversidade, promovamos na própria Igreja a mútua estima, respeito e concórdia, em ordem a estabelecer entre todos os que formam o Povo de Deus, pastores ou fiéis, um diálogo cada vez mais fecundo. Porque o que une entre si os fiéis é bem mais forte do que o que os divide: haja unidade no necessário, liberdade no que é duvidoso, e em tudo caridade" In Gaudium et Spes, nº 92.

·         E porque nas peregrinações as paróquias promovem ocasiões em que as pessoas sejam motivadas a escutarem-se com mais atenção, acolhendo as diferenças pessoais e onde possam peregrinar com sentido de fé.

Noite de fados


Noite de fados
2 de março às 20h – Refeitório da Associação Luis Pereira da Mota
Para angariação de fundos para a futura igreja e centro social do Infantado e para o agrupamento 1340 de Santa Maria de Loures vai realizar-se uma grade noite de fados com petiscos deliciosos. Marcações de mesa através de paroquiadeloures@gmail.com, cne1349@gmail.com, T 966295146 ou 219824568.

Ouvimos dizer do dia do doente


“Foi um momento de comunhão total com Cristo, com os mais fragilizados e com os irmãos que nos acompanham. Esta“Foi um momento de comunhão total com Cristo, com os mais fragilizados e com os irmãos que nos acompanham. Esta celebração com os nossos doentes, como o Rui, traduziu-se numa experiência cheia de sentido em que se junta a dimensão humana à espiritual. Para além do nosso trabalho ao longo do ano junto dos lares e dos doentes, nesta missa, especialmente quando vimos o sol a entrar na igreja no momento da unção com os óleos, sentimos um acalmar de ansiedades e uma pacificação em todos os presentes.”
Adelina Tomé e o Grupo Dar-a-mão

“É já a segunda vez que venho e gostei muito da missa dos doentes, aqui sentimo-nos muito bem. Este ano senti muita emoção e carinho.”
Eduarda Alves, Fanqueiro

“Nesta missa do doente o Shalom veio ajudar
Para o povo ficar contente e o estomago aconchegar.
Que a Paz do Senhor encha os corações dos que sofrem.”
Vanessa, Beatriz e Mariana, Shalom de Loures 

segunda-feira, fevereiro 11, 2013

Catequese Intergeracional


catequese intergeracional
2 de março às 11h30 na Associação Pereira da Mota

Convidam-se todos os catequizandos e suas famílias para este encontro de catequese para todas as idades. 

Encontro de quaresma


encontro de quaresma
16 de fevereiro às 21h30 no salão da igreja de Guerreiros
Vamos começar a quaresma com um encontro para todos em que se aprofundará o valor da conversão e se lançarão pistas para oração diária até à Páscoa.

Oração de quaresma com as famílias


oração de quaresma com as famílias
13 de fevereiro às 21h30 na Igreja Matriz de Loures


Convidam-se todas as famílias de catequizandos a participar na oração de quaresma, onde se fará a imposição das cinzas.

sexta-feira, fevereiro 01, 2013

Dia do doente

17 de fevereiro de 2013
15 horas

Missa do doente
com a celebração da unção dos enfermos

Igreja Matriz de Santa Maria de Loures

Todos são convidados participar na missa do doente e a dar ânimo aos doentes e idosos (familiares, vizinhos ou que vivam num lar próximo), a visitá-los levando-lhes o convite para a celebração do doente e a acompanhá-los à celebração.

No fim da celebração haverá um chá quentinho e bolachas para todos os presentes.

Se for preciso o transporte para a missa em viatura especial, os Bombeiros Voluntários de Loures podem apoiar a deslocação para a Igreja, devendo para isso contatar-se o Centro Paroquial de Loures ou o Grupo “Dar a mão”.

“Vai e faz tu também o mesmo” Lc 10, 37
O Senhor indica qual é a atitude que cada um dos seus discípulos deve ter para com os outros, particularmente se necessitados de cuidados. Trata-se, por conseguinte, de auferir do amor infinito de Deus, através de um intenso relacionamento com Ele na oração, a força para viver diariamente uma solicitude concreta, como o Bom Samaritano, por quem está ferido no corpo e no espírito, por quem pede ajuda, ainda que desconhecido e sem recursos.
in Mensagem do Papa Bento XVI para o XXI dia mundial do doente

Visitas aos doentes

O grupo de visitadores de doentes “dar a mão” não pretende substituir a família nem apoios institucionais, mas apenas dar algum conforto e acompanhamento à pessoa doente. 

Celebração do dia do doente

Este ano pastoral tem como meta geral sensibilizar o povo da Paróquia de Loures para o valor de acolher quem é diferente. Desde o início do ano já vivemos o “acolher” na Semana da Padroeira e os valores “aproximar” no magusto e “alegrar” em janeiro com o canto das janeiras, propondo-se a vivência do valor “pacificar” no mês de fevereiro com a celebração do dia do doente.

Queremos que esta celebração seja expressão do acolhimento da comunidade aos seus doentes e que lhes permita acolher em paz a sua situação de fragilidade.

Porquê?
  • Porque a Paróquia de Loures, tal como as outras comunidades, tem dificuldade em lidar com a derrota que a doença e a velhice aparentam, levando a uma situação de quase revolta, quer por parte dos doentes, quer daqueles que os rodeiam. Procura-se muitas vezes afastar do seu quotidiano estas situações, o que gera situações de solidão;
  • Porque reconhecemos ser essa a vontade de Deus: “Todos quantos se veem oprimidos pela pobreza, pela fraqueza, pela doença ou tribulações várias, e os que sofrem perseguição por amor da justiça, saibam que estão unidos, de modo especial, a Cristo nos seus sofrimentos pela salvação do mundo; o Senhor, no Evangelho, proclamou-os bem-aventurados e «o Deus de toda a graça, que nos chamou à Sua eterna glória em Cristo Jesus, depois de sofrerem um pouco, os há de restabelecer, confirmar e consolidar» (1 Ped. 5, 10) ”. In Lumen Gentium, 41;
  • E porque é importante que a Paróquia proporcione momentos de acolhimento aos doentes e a reconciliação com o concreto da sua vida, fazendo a experiência da união a Jesus.

Hora de verão na missa do Infantado

No verão, a missa do Infantado (EB1) passa a ser às 21h.