terça-feira, fevereiro 10, 2015

Dia do Doente

22 de fevereiro de 2015
15 horas | Igreja Matriz de Santa Maria de Loures

Missa do doente
com a celebração da unção dos enfermos

Todos são convidados participar na missa do doente e a escutar os doentes e idosos (familiares, vizinhos ou que vivam num lar próximo), a visitá-los levando-lhes o convite para a celebração do doente e a acompanhá-los à celebração.

Os jovens da Paróquia vão preparar um chá quentinho e bolachas para todos os presentes no final celebração na Igreja Matriz.

Se for preciso o transporte para a missa em viatura especial, os Bombeiros Voluntários de Loures podem apoiar a deslocação para a Igreja, devendo para isso contactar-se o Centro Paroquial de Loures ou o Grupo “Dar a mão” através dos números 960 260 055/917 180 412 (Alice Lourenço) ou 963 153 707 (Alice Francisco) ou pelo mail daramao.paroquiadeloures@gmail.com.
O tema deste ano convida-nos a meditar uma frase do livro de Jó: «Eu era os olhos do cego e servia de pés para o coxo» (29, 15). Gostaria de o fazer na perspectiva da «sapientia cordis», da sabedoria do coração. (…)
Sabedoria do coração é ser solidário com o irmão, sem o julgar. A caridade precisa de tempo. Tempo para cuidar dos doentes e tempo para os visitar. Tempo para estar junto deles, como fizeram os amigos de Jó: «Ficaram sentados no chão, ao lado dele, sete dias e sete noites, sem lhe dizer palavra, pois viram que a sua dor era demasiado grande» (Job 2, 13). Mas, dentro de si mesmos, os amigos de Jó escondiam um juízo negativo acerca dele: pensavam que a sua infelicidade fosse o castigo de Deus por alguma culpa dele. Pelo contrário, a verdadeira caridade é partilha que não julga, que não tem a pretensão de converter o outro; está livre daquela falsa humildade que, fundamentalmente, busca aprovação e se compraz com o bem realizado.

 In Mensagem do papa Francisco para o dia do doente 2015
visita o doente 
escuta o que ele sente

Sem comentários: