sexta-feira, abril 24, 2009

Encontro de casais

São convidados todos casais para um encontro inter-paroquial, no dia 16 de Maio, na Capela de Guerreiros pelas 15 horas.

Em Maio: procissões de velas e oração nas zonas

Com Maria caminhar, o outro encontrar!

A imagem de Nossa Senhora vai passar por todas as zonas da Paróquia. Em cada zona, todos são convidados a acolher a imagem à chegada e a participar na procissão de velas. No dia 31 de Maio todas as zonas são convidadas a participar na procissão de Loures.


Ponte de Lousa
Chegada da imagem: 26 Abril
Procissão de velas: 26 Abril

TERÇO: de segunda-feira a sábado às 21h; domingos e feriados às 18h

Moninhos
Chegada da imagem: 30 Abril
Procissão de velas: 1 Maio - A imagem chega à Portela das Maunças – R. Bº Novo - R. Glicínias - Capela

TERÇO: quartas-feiras às 21h; sábados e domingos às 17h

Guerreiros e São Sebastião de Guerreiros
Chegada da imagem: 1 Maio
Procissão de velas: 2 Maio

TERÇO: todos os dias às 21h excepto domingos às 17h15


Tojalinho, Pai Joanes, A-dos-Calvos
Chegada da imagem: 2 Maio
Procissão de velas: 3 Maio

TERÇO: todos os dias às 18h30


A-dos-Cãos
Chegada da imagem: 3 Maio
Procissão de velas: 8 Maio

TERÇO: sábados às 16h30, restantes dias às 21h, na Capela


Marzagão
Chegada da imagem: 8 Maio
Procissão de velas: 9 Maio

TERÇO: 17h na Igreja Matriz (nos dias 16, 23 e 30 de Maio)


Alta: Sapateiras e Urmeiras
Chegada da imagem: 9 Maio
Procissão de velas: 10 Maio

Escola Prevenção e Segurança, dia 10 de Maio:

TERÇO: às 16h, 18h e 20h

Orações Marianas: às 17h e 19h


Murteira
Chegada da imagem: 10 Maio
Procissão de velas: 15 Maio

TERÇO: de 2ªfeira a sábado às 21h; domingos às 18h


Pinheiro de Loures, Palhais, Botica, Fonte Santa
Chegada da imagem: 15 Maio
Procissão de velas: 16 Maio

TERÇO: dia 16 de Maio às 17h


Barro
Chegada da imagem: 16 Maio
Procissão de velas: 17 Maio

TERÇO: dia 17 de Maio às 17h30 nos Samaritanos


Montemor
Chegada da imagem: 17 Maio
Procissão de velas: 22 Maio

TERÇO: todos os dias às 17h e 21h


Infantado
Chegada da imagem: 22 Maio
Procissão de velas: 23 Maio

23 de Maio: 10h30 oração das crianças, 17h tempo a Maria, 20h Missa (todo o dia na escola)TERÇO: todas a quartas-feiras e sextas-feiras às 21h

Fanqueiro
Chegada da imagem: 23 Maio
Procissão de velas: 24 Maio

24 de Maio: abertura da escola às 14h, TERÇO às 18h, Missa às 20h

TERÇO: sábados às 10h, na Escola

Bairro da Milharada e 7 Casas
Chegada da imagem: 24 Maio
Procissão de velas: 29 Maio

28 de Maio: Missa às 20h
TERÇO: de 25 a 28 de Maio às 21h30

Mealhada
Chegada da imagem: 29 Maio
Procissão de velas: 30 Maio

TERÇO: todas as sextas-feiras às 21h na Escola


Loures
Chegada da imagem: 30 Maio
Procissão de velas: 31 Maio

TERÇO: todos os dias às 18h na Capela

Queres ser escuteiro?


Tens entre 7 e 11 anos?
Queres viver esta aventura?
Então pede aos teus pais para te inscreverem no maior movimento jovem do mundo!!!


As inscrições
Quando?

Dia 9 de Maio no Centro Paroquial de Loures, das 14h30 às 17h30, os adultos em formação estarão a receber inscrições para os nossos primeiros escuteiros do Agrupamento de Escuteiros Santa Maria de Loures.
Como?
Aceitaremos todas as inscrições de crianças que estejam entre os 7 e os 11 anos. Certamente que este ano não entrarão todos, mas vamos aceitar lista de espera.
Para o primeiro ano teremos 8 vagas para crianças nascidas em 2001 e 2002 e 6 para as nascidas em 1998 e 1999. Em cada um dos grupos a divisão será igualmente repartida por ambos os sexos.
São ainda condições necessárias para entrar este primeiro ano:
- Que os pais garantam o transporte de ida e volta até à Póvoa de Santo Adrião, onde decorrerão as actividades bem como a celebração da missa.
- Que os pais participem em reuniões e actividades sempre que solicitado.
O nosso projecto
A Paróquia Santa Maria de Loures vai abrir o seu agrupamento de Escuteiros.
O próximo ano marca a última fase da preparação que temos vindo a fazer. Depois dos adultos, é tempo de acolher elementos jovens no agrupamento.
Estes serão os primeiros a fazer parte deste projecto.
Durante esta fase, estaremos no nosso agrupamento formador: 879 Póvoa de Santo Adrião. É lá que as nossas crianças vão participar nas actividades e viver o escutismo para depois transmitirem a vivência aos novos elementos que integrarão o agrupamento já na nossa paróquia.
É importante que sejam crianças persistentes e com muita vontade de estar no escutismo.
As nossas expectativas
Cremos que a nossa disponibilidade, a nossa vontade, o nosso esforço vão ser compensados formando crianças e jovens que tenham a possibilidade de deixar o mundo um pouco melhor.

quinta-feira, abril 16, 2009

Ouvimos dizer das celebrações da Semana Santa

“Foi a primeira vez em que participei nas cerimónias da Semana Santa e gostei muito. Acho que o slogan “Uns aos outros alegrar, a Páscoa celebrar” foi muito bem concebido, a Páscoa é isso mesmo: alegrarmo-nos uns aos outros. Gostei da cerimónia do lava-pés, das explicações e da disposição na Igreja Matriz. Já tinha acompanhado a via-sacra, mas este ano foi especial. Achei o gesto dos sorrisos feitos de massa de sal muito interessante. Em suma, gostei muito de tudo.”

Manuel Serra Cruz, Bairro da Milharada

“Páscoa, Semana Santa, é muito especial, faz-nos lembrar o que Deus sofreu por nós, para nos salvar. Será que vale a pena? Será que estamos gratos? Tudo é muito importante na minha vida. Gostei muito das celebrações. Na missa de quinta-feira, o lava-pés, a comunhão e a adoração do Santíssimo, fez-me lembrar quando eu era acólito na minha terra, há 25 anos. A Via-sacra estava linda: com a colaboração de todos é que se consegue realizar tudo isto. Espero que estas celebrações nunca acabem, que saibamos amar, praticar o bem e perdoar.”

Paulo Cardoso, Ponte de Lousa

“Gosto imenso da altura da Páscoa. Como temos o Wilson em casa, as coisas de Jesus são sempre faladas e gostamos muito. Esta é uma altura em que nos alegramos em conjunto.”

Maria de Fátima Carvalho, Guerreiros

“Reflectir a Semana Santa é um exercício real de meditação sobre a Paixão do Senhor. São 4 dias dos 365 que temos num ano civil, mas estes 4 dias, para os seguidores e crentes em Cristo, representam uma entrega quase total à memória de factos ocorridos há cerca de 2000 anos, não sendo actuais, assim se nos afiguram. Na celebração da última-ceia, ladeando uma grande mesa disposta ao longo do Templo, onde se encontrava o Pão e o Vinho, participámos na refeição sagrada à disposição de todos. A oração e louvor, inseridos no ofício de leitura e laudes, foram acompanhados por um menor número de crentes, mas com igual profundidade e entrega. A Via-sacra foi concretizada por uma multidão de fiéis que mais parecia acompanhar o sacrifício de Cristo até ao Calvário, numa manifestação pública de fé vibrante, ordenada e motivadora. A vivência destes dias transformou-nos ainda mais em amantes do Senhor. Para o ano seremos mais. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.”


João Borrega, Loures