quarta-feira, outubro 31, 2012

CONVITE - Vem ao magusto e aproxima-te do teu vizinho


A-dos-CÃOS - Partilha os bens com o grupo dos pobres da Paróquia
11 novembro – 15h|Centro Recreativo
Podem levar castanhas, nozes e figos para partilhar e bens alimentares para doar

Alta: urmeiras e sapateiras - Partilha os bens com a associação luis pereira da mota
11 novembro – 15h30 | escola de prevenção e segurança
Levar bens alimentares para doar à Associação Luís Pereira da Mota.
Há castanhas, febras, chouriço assado e água pé para todos


Fanqueiro - Partilha os bens com a casa do gaiato
17 novembro – 11h | escola
Levar bens alimentares para doar à Casa do Gaiato
Levar um pequeno lanche/castanhas para partilhar

GUERREIROS - Partilha os bens com a casa da palmeira
10 novembro – 16h | Salão da Igreja de Guerreiros
Levar lanche para partilhar e bens alimentares (leite, cereais, ...) para doar.

INFANTADO - Partilha os bens com a casa do infantado
10 Novembro – 15h | Ringue ou jardim junto à escola primária
Pode trazer uma mão cheia de castanhas para assarmos e bens (leite, cereais, …) para as crianças.

LOURES - Partilha os bens com a casa da palmeira e banco dos pobres
10 Novembro – 16h30
Adro da Igreja Matriz de Loures
Tragam castanhas, nozes e frutos secos para o lanche e bens alimentares para doar.

MEALHADA
10 Novembro – 15h
Pátio da Escola da Mealhada
Trazer castanhas chouriços, pão, água-pé, etc. para partilhar e bens alimentares para doar.

Montemor - partilha os bens com a casa do gaiato
10 Novembro – 18h
Adro da Capela
Trazer uma mão cheia de castanhas para assarmos e bens alimentares para doar.

Murteira- Partilha os bens com a casa do infantado
18 novembro – 15h | Sociedade Cultural Murteirense
Levar nozes, figos, castanhas, etc para partilhar e bens (leite, cereais, ...) para doar.

PINHEIRO DE loures - partilha os bens com a casa do gaiato
11 NOVEMBRO – 14h | Pátio da SFUP
Há encenação de S. Nuno de Santa Maria, jogos e quermesse. Tragam castanhas já talhadas, frutos secos e lanche para partilhar e bens alimentares para oferecer à Casa do Gaiato.

PONTE DE LOUSA - partilha os bens com a casa do gaiato
11 novembro – 13h almoço (10/pessoa: sopa, atum de barrica cozido / caras de bacalhau / carne porco frita e sobremesa) E tarde dançante com conjunto
inauguração da sociedade. Marcação para Paulo Cardoso 939751601.

quarta-feira, outubro 24, 2012

Magustos

Em novembro vamos fazer magustos!

Com a realização do magusto, pretende-se sensibilizar o povo da Paróquia de Loures para a riqueza de uma relação de proximidade com o outro.

Porquê?


• O magusto congrega as pessoas, em torno de uma tradição em que se revêm, promovendo a proximidade e o convívio.

• “Sobretudo nos nossos dias, urge a obrigação de nos tornarmos o próximo de todo e qualquer homem, e de o servir efetivamente quando vem ao nosso encontro, recordando a palavra do Senhor: “todas as vezes que o fizestes a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes” (Mt 25,40). In Gaudium et Spes, 27.

• A Paróquia deve promover ocasiões que levem as pessoas a aproximar-se umas das outras, auxiliando-as nas suas necessidades.

Toda a gente é convidada a participar no Magusto e a levar um bem alimentar para ser doado a uma instituição (Casa do Gaiato, Casa do Infantado ou outra).

SÃO MARTINHO NOS ANIMA E A TODOS APROXIMA!

PROGRAMA PAROQUIAL 2012- 2013

Meta para o ano pastoral de 2012 - 2013: todo o povo da Paróquia de Loures é sensibilizado, à luz do Ano da Fé e através de várias experiências, para o valor de acolher quem é diferente.

todo o povo significa a totalidade das pessoas que habitam no território da Paróquia de Loures, incluindo as que não participam ou colaboram na vida paroquial e as suas instituições públicas e privadas;

à luz do ano da fé significa que pretendemos estar em comunhão com a Igreja Universal. A fé concede aos que já passaram a “Porta da Fé” as razões e as motivações para a sua ação e empenhamento apostólico e aos que ainda não viveram esta experiência, o acolhimento na diversidade pode ser uma ocasião de despertar e crescer na fé;

é sensibilizado significa que é despertado para a importância de acolher quem é diferente por intermédio do ver, do escutar, do convite, da divulgação, da participação e colaboração, para além do “ouvir dizer”;

valor de acolher quem é diferente (em particular, as diferenças em termos pessoais, culturais, formas de pensar, agir e ver o mundo) significa:

Acolher outubro - Festa da Padroeira
Aproximar novembro - Magusto
Alegrar janeiro - Janeiras
Pacificar fevereiro - Dia do doente
Escutar março - Peregrinação a Fátima
Converter abril - Páscoa
Compreender maio - Procissão de velas e terço
Conversar junho - Santos populares
Imagem: mãos abertas que acolhem

OUVIMOS DIZER DA SEMANA DA PADROEIRA

Durante a Semana da Padroeira, foram-nos proporcionados momentos de oração, reflexão, recolhimento, participação, esclarecimento, meditação e evangelização, que nos ajudaram neste Ano Pastoral “A ACOLHER O OUTRO TAL QUAL ELE É”, deixando-o entrar pela porta da Fé até ao nosso coração.”

Maria José Figueiredo, Urmeiras

“Esta semana da Padroeira foi muito bonita. Houve muita comunhão na fé entre todas as pessoas, o que transmitiu uma grande paz interior. Além disso, existe uma maior aproximação entre as pessoas.”
Catarina Leitão, Fanqueiro

quinta-feira, outubro 11, 2012

Ano da Fé


Hoje o Santo Padre Bento XVI abriu o Ano da Fé, evocando a abertura do Concílio Ecuménico Vaticano II, há 50 anos, e dando início ao Sínodo sobre a Nova Evangelização.
D. José Policarpo aponta a escuta da Palavra de Deus, a oração comunitária e pessoal como elementos decisivos no nosso aprofundamento pessoal da fé. Lembra a sugestão do Santo Padre de fazer do Credo, aprendido de cor, fórmula de oração pessoal e a releitura do Concílio Vaticano II, guiados pelo Catecismo da Igreja Católica, e o empenho numa nova evangelização a qual encontra a sua força e dinamismo num novo ardor da fé.

Hora de verão na missa do Infantado

No verão, a missa do Infantado (EB1) passa a ser às 21h.